Bitcoin cai 18% em 24 horas e preço de criptomoedas recua

A criptomoeda passou de US$ 9.426 dólares na tarde de quinta-feira para US$ 7.695 dólares na sexta; ethereum recuou 33,3% no período

A cotação do bitcoin recuou 18,4% nas últimas 24 horas, segundo dados do site especializado Coindesk. A criptomoeda passou de 9.426 dólares (29.851 reais) na tarde de quinta feira para 7.695 dólares (24.687 reais) nesta sexta. O preço de outras moedas virtuais, como o ethereum, também teve forte queda no período.

Com a baixa, o bitcoin passou a ser cotado no mesmo patamar de meados de novembro de 2017. A criptomoeda esteve em valorização durante todo o ano passado. Mas os preços dispararam nos últimos meses, com a cotação atingindo a casa de 19.343 dólares (62.056 reais) no dia 17 de dezembro, de acordo com as informações da Coindesk.

Desde então, a moeda tem enfrentado quedas recorrentes e caminha nesta semana para a maior desvalorização desde abril de 2013, segundo o site especializado. “A criptomoeda sofreu uma queda de 30% em janeiro e está 45% abaixo do patamar do inicio do ano até agora”, avalia a Coindesk.

Outra moeda virtual popular, o ethereum, recuou 33,3% entre quinta e sexta, oscilando de 1.136 dólares (3.644 reais) para 757 dólares (2.428 reais) no período. “A criptomoeda se mostrou relativamente resiliente no começo da semana, o que teria ligação com fluxos de capital e a decisão da Venezuela de fazer a pré-venda da sua moeda virtual petro na mesma plataforma do ethereum. No entanto, a ‘pegada’ positiva parece ter enfraquecido”, avalia a Coindesk.

Preço livre

Como as criptomoedas são negociadas livremente, seu preço é estabelecido pelas corretoras, empresas que fazem a conversão do dinheiro virtual em dinheiro “real”. Dessa forma, sem lastro físico ou valor definido por empresa ou governo, as cotações são influenciadas por fatores como grandes volumes de compra e venda, especulação, e notícias sobre roubo de moedas, restrições às negociações ou adesão de grandes empresas às plataformas. Os dados da Coindesk levam em conta os preços praticados por algumas das maiores corretoras em moedas.

No início desta semana, o Facebook anunciou que vai banir os anúncios com criptomoedas, juntamente com outros tipos de ativos, por considerarem inseguros. A rede social diz que, frequentemente, ofertas de negócios com moedas virtuais são enganosas e irreais, e que há empresas que não estão agindo de boa-fé.

Outra notícia negativa para o setor de criptomoedas foi a intimação de duas empresas, Bitfinex  e Tether, por autoridades americanas. Segundo informações da agência Bloomberg, o caso foi aberto pela Comissão de Negociação de Opções de Commodities dos Estados Unidos em dezembro, e o caso corre em sigilo. As autoridades investigam se há irregularidade nas transações de uma outra moeda virtual, tether, emitida por elas e que teria paridade com o valor do dólar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here