Reajuste do asfalto pode paralisar obras em rodovias em 2018, diz entidade da construção civil

O presidente da Comissão de Infraestrutura da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), Carlos Eduardo Lima Jorge, afirmou que as obras de manutenção e construção de rodovias podem parar em 2018 por causa da nova política de reajuste no preço do asfalto anunciada pela Petrobras para 2018.

Segundo a Cbic, a Petrobras anunciou em dezembro que reajustará o preço do asfalto a partir de janeiro de 2018. Esse reajuste mensal será de até 8% em janeiro, fevereiro, março e abril e de até 12% ao mês a partir de maio.

Lima Jorge destacou que os contratos das construtoras com o governo preveem reajustes anuais. Segundo ele, as empresas não têm condições de arcar com reajustes mensais durante todo o ano e só depois repassar o custo ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O Dnit é o órgão do governo responsável pela contratação de obras de construção e manutenção de rodovias.

O presidente da Comissão de Infraestrutura da Cbic destacou que a proposta é que o Dnit pague todo mês o gasto com o asfalto. “O asfalto é um item que pesa muito em determinados tipos de obras. Nas obras de manutenção, por exemplo, ele representa 40% de todo o custo”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here