Índice que corrige o aluguel volta a avançar no início de dezembro, diz FGV

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), conhecido como “inflação do aluguel”, porque é usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, iniciou o mês de dezembro em alta de 0,73%. Um mês antes, o índice havia registrado deflação de 0,02%, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Com peso de 60% nos IGPs, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) subiu 0,96% na primeira semana de dezembro, invertendo a direção tomada um mês antes, de baixa de 0,09%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso um pouco menor, de 30% no cálculo do IGP-M, aumentou 0,30% na apuração inicial de dezembro. No mesmo período do mês anterior, a taxa foi positiva em 0,03%. Das oito classes de despesas avaliadas, sobressaíram transportes (0,11% para 0,78%), com destaque para a alta da gasolina (0,51% para 2,97%).

Representando os 10% restantes do IGP-M, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) foi de 0,29% para 0,30% de alta entre a parcial de novembro para a de dezembro. O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços aumentou 0,54% e aquele que representa o custo da mão de obra registrou incremento de 0,10%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here