Filha do diretor-geral da OMC é indicada por Temer para ocupar cadeira no Cade 

0
165

A advogada Paula Farani de Azevêdo Silveira (Foto: Reprodução, Trench Rossi Watanabe)

O presidente Michel Temer indicou a advogada Paula Farani de Azevêdo Silveira – filha do diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo – para ocupar uma cadeira no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A indicação da advogada para o Cade foi publicada na edição desta segunda-feira (11) do “Diário Oficial da União”.

O Cade é o órgão de defesa da concorrência. Entre as suas competências estão o julgamento de operações de compras e fusões de empresas e investigações de cartel.

O tribunal do Cade é composto pelo presidente e seis conselheiros, todos com mandatos de quatro anos, sem direito a recondução.

O nome de Paula ainda precisa ser aprovado pelo Senado para ela ter condições de tomar posse no conselho. Ela ocupará a vaga aberta no Cade com a saída de Gilvandro Vasconcelos Coelho de Araújo.

Especialista em direito da concorrência e comércio internacional, a filha de Roberto Azevêdo é associada ao escritório de advocacia Trench Rossi Watanabe, considerado uma das maiores bancas de advogados do país.

De acordo com seu perfil profissional, a indicada para o Cade tem experiência em investigações de cartel, atos de concentração e defesa comercial. Ela já foi coordenadora na extinta Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça, entre 2007 e 2008.

Aneel

Na mesma edição do “Diário Oficial da União”, o presidente da República também indiciou o consultor legislativo da Câmara dos Deputados Rodrigo Limp Nascimento para o cargo de diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Ele ocupará a vaga deixada por José Jurhosa Junior. Limp também precisa ser aprovado pelo Senado antes de ser efetivado como diretor da agência reguladora do setor elétrico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui