Pico da Bandeira: roteiro de turismo e aventura

Os turistas e adeptos do montanhismo que se aventuram pela Serra do Caparaó, na divisa do Espírito Santo e Minas Gerais, encontram vários atrativos de ecoturismo como banhos de cachoeiras e piscinas naturais, mirantes para contemplação da paisagem, fauna e flora, além de trilhas em meio à mata atlântica e campos de altitude como as que levam ao Pico da Bandeira a 2.892 metros do nível do mar. O Parque Nacional do Caparaó recebe, em média, 60 mil visitantes por ano, principalmente entre junho e julho, os meses mais frios e secos da região com temperaturas abaixo de zero no alto da montanha.

A opção que mais exige espírito de aventura é pernoitar em um dos quatro acampamentos do parque e, durante a madrugada, escalar o topo da montanha para ver o nascer do sol do alto do terceiro ponto mais elevado do Brasil. A Agência de Notícias do Turismo acompanhou uma das expedições noturnas com o condutor Cícero Alves. O potiguar deixou Tenente Ananias, no sertão do Rio Grande do Norte, para trabalhar nos cafezais da região do Caparaó e além da atividade rural dedica-se ao turismo de natureza e aventura.

No caminho, outro grupo de 10 corredores de montanha, de Vila Velha (ES), fazia a famosa travessia de 11 quilômetros entre as portarias de Alto Caparaó (MG) e Pedra Menina, distrito de Dores do Rio Preto (ES). A trilha de sete quilômetros, do lado mineiro, pode ser feita em duas etapas. O trecho mais difícil é percorrido durante a madrugada. A chegada ao topo do Pico da Bandeira coincide com o esplendor do nascer do sol acima das nuvens. Pelo lado capixaba, o percurso é menor. São apenas quatro quilômetros, mas o grau de dificuldade é bem maior.

11 12 17 Pico Bandeira capa GG montagem
Crédito: Geraldo Gurgel/ MTur

Nas alturas, o cearense Kell Gomes comemorou o aniversário de 29 anos com amigos de aventura, de Brasília. Na trilha, o grupo enfrentou chuva, frio e ventos fortes. As intempéries, características do clima de montanha, foram intercaladas pelo brilho da lua até o raiar do dia. A descida pode ser mesclada com banhos de cachoeiras ao longo das trilhas pelos dois lados do parque. O Vale Encantado, como diz o nome, é formado por uma sucessão de saltos, cascatas e corredeiras. A beleza cênica sugere ao visitante o dia inteiro curtindo a natureza pelas trilhas, sinalizadas e auto-guiadas.

Há quem prefira aproveitar o dia para escalar outros picos. O Parque Nacional do Caparaó é um dos ícones do montanhismo no Brasil e abriga, além do Pico da Bandeira, cinco dos dez picos mais altos de todo o território nacional. Entre os mais visitados estão o Pico do Calçado, com 2.849 metros e o Pico do Cristal, com 2.770 metros. Além de relevante patrimônio geológico, a Serra do Caparaó protege as nascentes de três importantes bacias hidrográficas: os rios Itabapoana, Itapemirim e Doce. Em 1859, D. Pedro II ordenou a fixação da bandeira do Império no local.

CAFÉ – Outro atrativo da região são os cafés especiais. Os cafezais fortalecem o turismo rural e emprestam identidade à região. No entorno do parque, café e aconchego caminham juntos. As pousadas e cafeterias do roteiro exibem certificados atestando que o café da região do Caparaó está entre os melhores do Brasil. A gastronomia é diversificada e, além dos pratos regionais, o turista encontra até pizza com sabor de café.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here