O Desarmamento no Brasil fomenta a violência

Os maiores especialistas e bandidos da história concordam…. Desarmar a população civil funciona!


Com 36 mil mortes fatais por tiros em 2010, o Brasi é responsável por uma das leis mais duras para a posse e porte de armas de fogo do mundo.

Nos Estados Unidos  onde existem milhões de armas e é considerado o país mais armado do mundo o registro de mortes foram de 9,960 mortes no mesmo período, conforme dados recolhidos pelo relatório da ONU contra Drogas e Crimes (UNODOC, na sigla em inglês). No Brasil, os dados são baseados em informações do Ministério da Saúde.

Enquanto nos Estados Unidos é possível comprar armas sem registro ou autorização das “autoridades”, já que é direito fundamental determinado pela Constituição, o Brasil continua insistindo na proibição de porte e inviabilizando de forma total que o cidadão de bem possa regisrtrar ou portar armas legalmente e mesmo assim os EUA possuiam em 2007 (UNODC) 270 milhões de armas em posse da população conntra 15 milhões no Brasil e o que me intriga são as taxas de óbitos por arma de fogo que é de 3,2 por 100 mil habitantes e no Brasil alarmantes 19,3 mortos por 100 mil.

O triste é ver ainda argumentos para justificar que em caso de alguma briga no bar, o sujeito poderia matar o outro desnecessariamente. Ora, tá mais que provado que não énecessário uma arma de fogo para matar alguém, quando se quer matar as pessoas usam facas, pedras, pau, enxada, carro, explosivos, veneno e até uma simples caneta pode servir de instrumento para matar. Insisto que armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas.

 

Impunidade

‘Escpecialistas” defendem a tese do desarmamento com base em argumentos de que o brasileiro é nervoso e age por impulso e a lei é ineficiente para punir os crimes. Com isso, fico pensando que este argumento por si só já é um fracasso já que desde a implantação do Estatudo do Desarmamento 612 mil armas foram entregues pelos cidadãos e a criminalidade alcançou patamares alarmantes e insuportáveis de norte a sul do Brasil, do interior às capitais. Resumindo, o Estatudo se tornou um fracasso total e promove a insegurança e aumento da violência dando aos marginais a certeza do cidadão desarmado e da mesma incompetência da justiça em investigar e puni-los. Não seria melhor voltarmos aos tempos antes do Desarmamento, quando ainda não viviamos tão preocupados com a crimilidade que vem aumentando e assolando nosso país nos útlimos anos?

 

Mais armas, menos crimes

Sou contra o desarmamento e acredito que armas, facas, veículos não matam! Pessoas mal intencionadas ou mentalmente instáveis matam pessoas e, somado à impunidade, matam sem dó e nem piedade, como se pode acompanhar nos noticiários diariamente.

Na história mudial confome imagem acima pode se ver que Governos historicamente usaram o desarmamento civil para implantar seus projetos de tirania e dominação matando milhões de pessoas ao redor do globo.

Se armas matassem pessoas, na Suiça não teria ninguém mais vivo já que todas as residências daquele país possuem no minimo uma arma de fogo obrigatoriamente. Veja este video e veja como o Governo Suiço incentiva o uso de armas:

[mom_video type=”youtube” id=”g-IRf4HAcxM”]

mortes por armas de fogo

Obama e o desarmamento

Obama pediu para cientistas fazerem um estudo para demonstrar que o porte de armas era responsável pelos crimes nos EUA.

Veja o estudo neste link.

Veja o artigo original neste link

Embora as estatísticas provem mais uma vez que desarmar a população leva a mais crimes violentos, o Presidente Barack Obama e sua comitiva do Congresso não pararam de fazer tudo ao seu alcance para dificultar que os americanos consigam armas de fogo legalmente.

Mas um novo relatório encomendado pela Casa Branca intitulado Prioridades de Pesquisa para reduzir a ameaça de violência por armas de fogo confirmou o que muitos defensores de armas para defesa pessoal têm vindo a dizer há anos. O relatório, encomendado pelo presidente Obama com 23 ordens executivas assinadas na sequência do incidente Sandy Hook, pediu ao Centros de Controle de Doenças (CDC), o Conselho Nacional de Pesquisa e outras agências federais para identificar os “problemas mais comuns na violência com armas de fogo”.

Para a surpresa de seus autores e aqueles que sem dúvida teriam usado o relatório para restringir ainda mais o acesso a armas de fogo para defesa pessoal, o estudo constatou que a posse de armas realmente salva vidas e aqueles que têm uma arma de fogo à sua disposição aumentam suas chances de sobrevivência e reduz sua chance de lesão em caso de serem confrontados por um violento criminoso:

As estimativas dos inquéritos nacionais indicam que o uso de arma na defesa pelas vítimas, pelo menos, tão comum quanto o uso ofensivo por criminosos, variam de cerca de 500 mil para mais de 3 milhões por ano …

A estimativa de 3 milhões de utilizações defensivas por ano é baseado na extrapolação a partir de um pequeno número de respostas feitas a partir de mais do que 19 inquéritos nacionais. A ex-estimativa de 108 mil é difícil de interpretar porque os entrevistados não foram questionados especificamente sobre o uso de arma de defesa.

Questão diferente é se o uso defensivo de armas, numerosos ou raro que sejam, são eficazes na prevenção de lesões para a pessoa que empunha a arma. Estudos que avaliaram diretamente o efeito do uso de armas para defesa(isto é, os incidentes em que a arma foi “usado” pela vítima, no sentido de atacar ou ameaçar um criminoso) encontraram taxas de acidentes sempre inferiores para as armas utilizadas pela vitima da criminalidade em estratégias de auto-proteção.

Estudo completo disponível na Academia Nacional de Ciências

 

Especialistas concordam com o Desarmamento Civil

 

Sou da Paz, e você?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here